"A Casa Sobre A Rocha" (Mt5:24).

“O Amor é a Lei de Deus. Viveis para que aprendais a amar. Amais para que aprendais a viver. Nenhuma outra lição é exigida do homem.” (O Livro De Mirdad)

Archive for outubro \31\America/Sao_Paulo 2010

Oração Sacerdotal de Jesus (João 17)

Posted by José Eduardo Glaeser em 31/10/2010

“Pai, chegou a hora. Glorifica o teu Filho, para que o teu Filho te glorifique.
Pois lhe deste autoridade sobre toda a humanidade, para que conceda a vida eterna a todos os que lhe deste.
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.
Eu te glorifiquei na terra, completando a obra que me deste para fazer.
E agora, Pai, glorifica-me junto a ti, com a glória que eu tinha contigo antes que o mundo existisse.
“Eu revelei teu nome àqueles que do mundo me deste. Eles eram teus; tu os deste a mim, e eles têm guardado a tua palavra.
Agora eles sabem que tudo o que me deste vem de ti.
Pois eu lhes transmiti as palavras que me deste, e eles as aceitaram. Eles reconheceram de fato que vim de ti e creram que me enviaste.
Eu rogo por eles. Não estou rogando pelo mundo, mas por aqueles que me deste, pois são teus.
Tudo o que tenho é teu, e tudo o que tens é meu. E eu tenho sido glorificado por meio deles.
Não ficarei mais no mundo, mas eles ainda estão no mundo, e eu vou para ti. Pai santo, protege-os em teu nome, o nome que me deste, para que sejam um, assim como somos um.
Enquanto estava com eles, eu os protegi e os guardei pelo nome que me deste. Nenhum deles se perdeu, a não ser aquele que estava destinado à perdição, para que se cumprisse a Escritura.
“Agora vou para ti, mas digo estas coisas enquanto ainda estou no mundo, para que eles tenham a plenitude da minha alegria.
Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, pois eles não são do mundo, como eu também não sou.
Não rogo que os tires do mundo, mas que os protejas do Maligno.
Eles não são do mundo, como eu também não sou.
Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade.
Assim como me enviaste ao mundo, eu os enviei ao mundo.
Em favor deles eu me santifico, para que também eles sejam santificados pela verdade.
“Minha oração não é apenas por eles. Rogo também por aqueles que crerão em mim, por meio da mensagem deles,
para que todos sejam um, Pai, como tu estás em mim e eu em ti. Que eles também estejam em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste.
Dei-lhes a glória que me deste, para que eles sejam um, assim como nós somos um:
eu neles e tu em mim. Que eles sejam levados à plena unidade, para que o mundo saiba que tu me enviaste, e os amaste como igualmente me amaste.
“Pai, quero que os que me deste estejam comigo onde eu estou e vejam a minha glória, a glória que me deste porque me amaste antes da criação do mundo.
“Pai justo, embora o mundo não te conheça, eu te conheço, e estes sabem que me enviaste.
Eu os fiz conhecer o teu nome, e continuarei a fazê-lo, a fim de que o amor que tens por mim esteja neles, e eu neles esteja”.

Posted in Geral | Etiquetado: , , , , , , , | Leave a Comment »

Alegria é…

Posted by José Eduardo Glaeser em 31/10/2010

Alegria é…
Ricardo Gondim
Desarticulado, mal conseguiria descrever o que é alegria. Talvez se pareça com uma leve coceira na alma, que dá vontade de rir. Quem sabe seja o que transforma o coração em jardim onde borboletas brincam. Alegria suscita, sim, uma ansiedade deliciosa. Quando estou feliz, surpreendo-me sussurrando: “Não preciso de mais nada”.
Alegria é granada que explode no peito com estilhaços que ferem sem magoar.
Alegria é bomba que irriga a pele com arrepios de satisfação.
Alegria é rede branca estendida no alpendre, que contempla as montanhas.
Alegria é cafezinho no balcão da padaria.
Alegria é som da taça robusta que brinda o encontro, olho no olho.
Alegria é sorriso agradecido do neto que acabou de ganhar o primeiro estilingue.
Alegria é tempero que se espalha pela casa.
Alegria é música que lembra o amor adolescente.
Alegria é estrela cadente que risca o céu, e convida a fazer um pedido.
Alegria é exame de laboratório dizendo que não é preciso alongar o tratamento.
Alegria é livro relido depois de dez anos.
Alegria é elogio do pai.
Alegria é crepúsculo que colore o céu de um Apocalipse deslumbrante.
Alegria é fúria do mar contra as rochas.
Alegria é colibri que se aproxima e foge num piscar de olhos.
Alegria é feriado chuvoso para ler poesia em voz alta.
Alegria é lágrima de amor.
Alegria é tapioca com manteiga em dia frio.
Alegria é silêncio na catedral vazia, que acolhe a meditação.
Alegria custa tão pouco, meu Deus!

 

Soli Deo Gloria.

Posted in Geral | Etiquetado: , , , | Leave a Comment »

Perdoar é humano

Posted by José Eduardo Glaeser em 31/10/2010

[Imagem 1]
[Imagem 2]

 

08/Janeiro/2003
Transcrição da Entrevista – PERDOAR É HUMANO
Novo livro reforça tese de que o perdão ajuda o organismo a ficar mais fortalecido contra as doenças

Perdoar é um verbo importante em crenças como o catolicismo, a doutrina espírita e o budismo. Mas é alvo de interesse em outras áreas. Cientistas, líderes políticos e intelectuais advogam a seu favor. A filósofa Hannah Arendt, por exemplo, considerava-o “a chave para a ação e a liberdade”. Agora, o perdão passou também a ser investigado pela medicina. Os vários estudos em andamento seguem a tendência de analisar a influência das emoções na saúde. Perdoar imagina-se, livra o corpo de substâncias que só fazem mal.
Essa tese faz parte do livro O poder do perdão(256 págs., R$38,50, W11 Editores), lançado há um mês no Brasil. O autor, o psicólogo americano Frederic Luskin, faz uma ligação entre o bem-estar trazido pelo perdão e a saúde. Luskin afirma que guardar ressentimentos, culpar os outros ou apegar-se às mágoas estimula o organismo a liberar na corrente sanguínea as mesmas substâncias químicas associadas ao stress, que prejudicam o corpo. “Manter rancor faz mal à saúde. Com o tempo, o acúmulo de compostos nocivos gerados por esse sentimento causa danos ao sistema nervoso, ao coração e diminui a imunidade”, garantiu Luskin a ISTOÉ. O ato contrário – ou seja, o exercício do perdão -, desencadearia as reações desejadas para a manutenção da saúde, do bem-estar e para o controle das doenças. O especialista apóia suas teorias em trabalhos recentes realizados nas universidades de Wisconsin, Tenessee e Stanford, onde ele dirige o Projeto Perdão, um centro de estudos sobre o assunto.
Uma de suas pesquisas foi feita com 260 pessoas. Parte delas foi orientada a perdoar. A outra, não. Depois, o grupo todo foi instruído a alternar atitudes de boa vontade com pensamentos preestabelecidos que trouxessem ressentimentos. Durante o período de fantasias rancorosas, os especialistas verificaram que os indivíduos que não se voltaram para o perdão tiveram aumento na pressão arterial, nos batimentos cardíacos, na tensão muscular e na transpiração.
“O estudo mostrou que o ressentimento pode, a curto prazo, estressar o sistema nervoso”, conclui Luskin. Outro trabalho do psicólogo indicou que as pessoas mais inclinadas ao perdão sofriam menos enfermidades e tinham menos doenças crônicas diagnosticadas.
Apesar dos resultados positivos, os estudos sobre o assunto ainda são embrionários. “Até agora, uma quantidade limitada de pesquisas foi concluída”, admite psicólogo Luskin. De fato, um levantamento realizado pelo cardiologista Sérgio Timerman, do Instituto do Coração, revelou que não há estudos conclusivos publicados em revistas médicas importantes. “Não é novidade que a raiva aumenta o stress, fator desencadeante de quadros que pioram a saúde cardiovascular. Mas considero a investigação dos efeitos do perdão uma linha de pesquisa promissora”, diz Timerman.
Além das recomedações religiosas e acadêmicas, há grupos de discussão que têm no perdão um dos seus principais focos de interesse. O advogado paulista Antoin Khail, 38 anos, é um exemplo da capacidade de mobilização do tema. Há mais de cinco anos ele coordena encontros para discussão sobre o conteúdo do livro Um curso em milagres, febre que começou nos Estados Unidos em 1975 e chegou ao Brasil dez anos depois. O texto, que teria sido psicografado por uma psicóloga americana, aborda o perdão como ferramenta para a transformação interior. Khalil garante que se beneficiou muito quando aprendeu a perdoar. “Entendi que não guardar rancor nos encaminha para a cura. Quando deixei de lado ressentimentos, sumiu uma irritação crônica que tinha nas mãos”, assegura.
Atualmente, há mais de 40 grupos de discussão sobre o livro no Brasil. Na livraria Nova Era, em Florianópolis, as reuniões são coordenadas por Jorge Brandt, 48 anos, proprietário do local. A técnica em enfermagem Regina Souza, 45 anos, frequentou muitos desse encontros até se libertar de mágoas antigas às quais credita boa parte dos seus problemas de saúde. Nos últimos anos, ela enfrentou dores, depressão, síndrome do pânico e teve o útero retirado. Em 2001, voltou a ter dores fortes e sem diagnóstico no baixo ventre. “Descarreguei no corpo o ódio que sentia por uma médica que diagnosticou em mim um câncer linfático que não existia. Na época, sofri muito e fiquei ressentida”, conta. Este ano, o destino colocou novamente Regina diante da mesma médica para pegar os resultados dos exames da irmã, que tinha alguns nódulos na mama. “Tomei coragem e fui lá. No caminho, minha intuição dizia que os exames da minha irmã nada apontariam e que esse era o momento de desfazer tudo o que sentia de ruim pela médica. Chamei-a, contei o que tinha acontecido comigo e disse que finalmente a tinha perdoado. Ela me abraçou e começou a chorar. As dores no corpo sumiram, não estou mais deprimida, rejuvenesci. Acho que o perdão me curou”, diz Regina.
Remédio – Não guardar mágoas livra o corpo de substâncias que diminuem a imunidade e fazem mal ao coração.

Posted in Geral | Etiquetado: , , , , | Leave a Comment »

Uma Única Mente – Parte 8 de 20 – David Hoffmeister

Posted by José Eduardo Glaeser em 30/10/2010

UMA ÚNICA MENTE
Diálogos com David na Argentina – Parte 8

D: Agora eu gostaria de discorrer sobre um tópico que certamente irá surgir em seus grupos do Curso: cura. Isto é muito prático. Muitos terão questões sobre a cura. Como a canção de Resta [Metaphysical G.A.S.] acabou de dizer: “Não há necessidade de cura num coração não ferido. E nem necessidade de união para o que não pode se separar.” Isto se relaciona com o que eu quero compartilhar sobre a cura – e “união”, esta é uma outra palavra que você irão encontrar em seus grupos. Este é o ensinamento sobre forma e conteúdo.

União geralmente implica corpos se unindo, como grupos do Curso, conferências do Curso. Mas a união nunca é na forma. Você só pode se unir no propósito.

Unidos em um único propósito para curar o que nunca foi.
Paz é o nosso propósito, perdão e viver no amor.
(da Música de Cristo “Sharing The Joy”)

Até que você esteja ciente do propósito, pode parecer que você se une com seus irmãos e irmãs e se sentem tristes quando os corpos se separam. Assim como num relacionamento quando parece haver uma separação. Mas, aquilo que poderia se separar nunca foi verdadeiramente unido. É o mesmo com a cura. A cura é associada com o corpo, porém em Um Curso Em Milagres, Jesus diz: “Não peça ao Espírito Santo para curar o corpo.” Isso pode parecer uma declaração impressionante, mas ela aponta para uma compreensão mais profunda da cura. Como eu disse anteriormente, o Espírito Santo vê o corpo como neutro. É apenas um instrumento neutro. Ele não pode ser dotado com atributos do espírito ou do ego. Ele não pode estar doente ou saudável. Ele realmente não nasceu e realmente não morre. Você pode pensar nele como um objeto, como uma caneta. (David pega a caneta de Resta e começa a falar com a caneta. Muita gargalhada por toda parte). Seria ridículo dizer “Resta, sua caneta parece muito bem hoje.” Ou “Sua caneta parece pálida hoje.” Ou “Eu acho que a sua caneta está morta. Ops – não ela ainda está viva! Ela estava morta, mas eu a trouxe de volta à vida.” Isto é tão ridículo quanto pensar em um corpo do mesmo modo. Enquanto você tenta curar o corpo, você está tentando curar algo que não pode ser curado. Toda cura é da mente, e você saberá que está curado pela paz e alegria e felicidade que você sente.

Doce Magnitude: venha unir-se a sua canção de alegria
Que o Céu canta unido em uma única Voz.
Todo sacrifício e dor acabam quando lembramos que somos um.
(da Música de Cristo “Sweet Magnitude”)

Não há sensação de dor. Não há sensação de conflito. Você até mesmo perderá a sensação de fatiga ao ouvir com o Espírito Santo. Você terá uma sensação de vitalidade, uma sensação de prontidão, e isto é cura. É a percepção fragmentada que é a doença. O cosmos inteiro é uma única tapeçaria linda para o Espírito Santo. O Espírito Santo não puxa nenhum fio e diz, “Eu gosto mais deste aqui.” O Espírito Santo não compara um fio com o outro. O Espírito Santo vê a tapeçaria como íntegra. Se você ler a Lição 136 com muita atenção, que diz: “A doença é uma defesa contra a verdade”, você verá que a doença é uma tentativa de puxar uma parte do todo. O ego tenta fazer isso e, por exemplo, puxa um corpo para fora do cosmos dá a ele um nome, coloca todos os tipos de características nele – masculino ou feminino, jovem ou velho, alto ou baixo – e doente ou saudável. Apenas puxar a parte para fora do todo é a doença. Portanto, o que é projetado sobre a parte é apenas um erro adicional. É por isso que o reconhecimento mais importante no despertar para o céu é que o problema é um problema de percepção, olhar através de um “vidro escuro”, como está escrito no Coríntios. Você não pode ver com a visão de Cristo se você continua olhando através dos olhos do ego. Então Um Curso Em Milagres é simplesmente um modo de limpar o vidro e aprender a ver o todo como todo.

Tapeçaria, tapeçaria de imagens dentro da minha mente.
Tapeçaria, vídeo caseiro. Minha mente é a tela.
Tapeçaria, não se agarre. Assista-as fluir. Algumas figuras vêm, algumas figuras vão.
Não tente consertar ou arrumar. Nenhuma diferença. Elas são todas a mesma.
Esqueça seus nomes. Deixe que todas sejam sem costuras, gentil tapeçaria.
(da Música de Cristo “Tapestry”)

P: O Espírito Santo dá instruções específicas de como lidar com doenças percebidas como, por exemplo, procurar um médico em particular?

D: Quando você se abre para a orientação do Espírito Santo, você receberá instruções específicas. Essas instruções parecem muito individualizadas, baseadas naquilo que você acredita. O Espírito Santo tem que alcançar a mente em uma linguagem que ela possa compreender e com conceitos que ela possa compreender. É como subir uma escada. Uma vez que você alcança um degrau e dá a partida, você se move para o próximo. Eu me recordo de uma mulher que veio para uma reunião minha e estava muito aflita. Ela tinha estudado metafísica por toda sua vida, sempre dizendo para seus amigos e família que a doença está toda na mente. Ela tinha acabado de ir ao médico que a diagnosticou com câncer. Ela sentiu que não poderia ir para casa e encarar sua família e amigos, pois eles poderiam ridicularizá-la em vez de ter pena dela. Ela me contou sobre uma regressão de vida passada que ela fez, na qual ela foi decapitada pela guilhotina, e agora tinha câncer nas glândulas linfáticas em seu pescoço. Eu disse a ela para seguir em frente, ir para o hospital e proceder com a cirurgia e ver que o bisturi ou a faca, que estaria vindo no mesmo lugar do corpo, seria um símbolo da cura. E que ela deveria ver os médicos e enfermeiras como anjos, e compartilhar todas as suas idéias maravilhosas com eles no hospital. Este é um exemplo com o sistema de crença. Se a mente não estivesse tão amedrontada com a cura, ela seria curada em um instante. O Espírito Santo nunca irá forçar a cura a menos que ela seja bem vinda. A cura parece requerer um abandono de tudo que é percebido, e algumas vezes a mente é resistente demais para isso. A mente adormecida preferiria permanecer diminuta e evocar uma testemunha da doença e provar que ela está certa sobre a sua diminutez. Esta é a insanidade do ego. Ele nunca fará sentido, mas pode ser perdoado.

Leve-me para depois do meu terror da luz,
As nuvens da culpa que faz uma noite sem fim…
Carregue-me para o profundo interior,
Onde a santidade em silêncio cintilante canta,
Onde Deus em amor me clama como Seu,
Onde eu estou verdadeiramente em casa, no profundo interior.
(da Música de Cristo “The Deep Within”)

P: “Pensamento positivo” é útil para fazer um mundo melhor, apenas tendo pensamentos positivos?

D: Pensamentos positivos sempre pressupõem um oposto. É por isso que afirmações positivas não é o quadro completo. Se você usa pensamentos ou afirmações positivas e ainda tem crenças inconscientes do ego, é como colocar glacê num bolo de lama! É por isso que o caminho do Curso e de todas as verdadeiras espiritualidades é trazer a escuridão para a luz – em vez de tentar encobrir a escuridão e empurrá-la para baixo. A jornada é geralmente molhada com lágrimas, e há muitas emoções intensas à medida que você permite que os sentimentos aflorem. Uma das coisas que eu estou apreciando muito na Argentina é a disposição de expressar as emoções e chorar. Em muitas reuniões que eu tenho nos Estados Unidos, as pessoas não se permitem chorar. Mas isso é muito curativo e catártico. Na verdade, é mais proveitoso do que colocar uma máscara e fingir. Meu amigo, David Powell estava notando nas reuniões, que há na maioria mulheres e ocasionalmente há um ou dois homens. Nós estávamos discutindo isso ontem à noite na casa da Marcela, e eu estava relacionando isso com os estereótipos sexuais, é mais aceitável para mulheres chorarem. O marido da Marcela declarou que os “macho men” nunca vêm a esses grupos (risadas). Isso é apenas uma outra demonstração de que é tudo baseado em crenças e não é realmente uma questão masculina / feminina. Chorar pode ser um símbolo de abertura.

Ame, nas lágrimas do perdão, desfazendo lembranças tristes:
Purificar e curar é amor. Amar é derramar lágrimas.
(da Música de Cristo “Water Meditation”)

P: Há mais homens nos grupos do Curso Americano?

D: Há lugares onde parece haver mais homens, mas geralmente eu não noto. Eu cheguei ao ponto onde eu vejo tudo como o mesmo – pessoas, cães, objetos – a tapeçaria é íntegra. Não existe nenhum objeto animado versus inanimado, nenhum orgânico ou inorgânico, grande ou pequeno. Eu não vejo nenhuma diferença entre a cidade e o interior, ou altamente populosa e rural. É tudo uma questão de propósito. Há uma seção maravilhosa em Um Curso Em Milagres chamada “Estabelecer a meta”. Se você coloca a sua meta bem na frente, é como carregar uma tocha de luz. Quando a sua meta estiver claramente estabelecida, você perceberá todos e tudo testemunhando a meta que você estabeleceu. Você não verá nenhuma exceção. Quando você não estabelece uma meta clara, a situação em sua vida apenas parece acontecer, e então o ego sempre olha para trás para aquilo que acabou de acontecer e decide se gosta ou não gosta disso. Isso é sempre frustrante. Na estória da mulher de Ló na Bíblia, foi dito a ela para não olhar para trás ou ela se transformaria em uma estátua de sal. Pense nisso da próxima vez que você começar a olhar para alguma coisa que já aconteceu. Esse é o ego, ele congela a sua mente no passado.

Largue os seus fardos. Livre-se dos seus pesos.
Diga sim para a misericórdia. Diga não ao ódio.
Deixa pra lá. Deixa pra lá. Deixa pra lá.
Esqueça os pesadelos da culpa e lágrimas.
Libere as defesas. Jogue fora teus medos.
Deixa pra lá. Deixa pra lá. Deixa pra lá.
(da Música de Cristo – “Let It Go”)

P: Eu quero voltar para a imagem do bolo de lama e o glacê. Há muita disponibilidade para desencobrir a escuridão, mas ocasionalmente nós reconhecemos quão pouco nós realmente desencobrimos. Qual é a melhor maneira de proceder com o desencobrimento? Eu sinto que eu não estou fazendo muito progresso.

D: Muito da cobertura doce é afirmações e pensamento positivo e o que eu chamo de “agradar-pessoas” – andar sobre cascas de ovos para suavizar as coisas na família, ou no grupo do Curso, para não balançar o barco. Então a cobertura doce e o agradar-pessoas parecem servir o propósito de manter as coisas rolando suavemente. Então você chama o Espírito Santo e Ele força toda a escuridão subir para a consciência, como uma gigantesca geleira de luz, forçando os pensamentos para dentro da consciência. Isso é muito mais útil do que o ‘agradar-pessoas’.

P: Mas nós sempre queremos ser amados, esta é a razão para o agradar-pessoas.

D: Certo, certo.

P: Mas não somos merecedores do seu amor.

D: Muito bem.

P: Nós duvidamos. Por que sempre duvidamos que os outros nos amam?

D: É assim que os relacionamentos especiais vieram a ser. Havia uma profunda sensação de incompleteza e falta na mente.

P: Carências imaginadas.

D: Sim, em vez de aprofundar dentro da mente e encarar esta falta, e ego disse, “fuja disso”. Então a separação foi esquecida e empurrada para fora da consciência, e a Resposta de Deus, que foi dada imediatamente e resolveu o problema num instante, foi também empurrada para fora da consciência. E o ego disse: “Corra! Você fez algo terrível. Corra para fora, dentro do tempo e espaço. Deus não vai te caçar lá. Deus não entrará na escuridão. Você estará seguro na escuridão.”

P: Cheio de culpa! (Gargalhadas)

D: O ego não te conta isso. Então, o ego diz para a mente: “você jogou fora o céu.” O ego conta para a mente, “Deus está bravo. Você não pode voltar sem ser punido. Você não pode pensar que Deus permitirá que você corte a sua mente Dele sem um preço a ser pago. Então se esconda no pó.” Agora, a reviravolta vem quando você pega a mão de Jesus, desce no porão escuro, passo a passo, e reconhece que nada dessa escuridão é verdadeira. O ego diz para mente: “Você fez uma barganha. Você não pode mudar a sua mente agora. Você está preso.” O Espírito Santo diz que isso não é uma barganha real. Deus não tem nada a ver com a barganha. Venha comigo até a última pedra angular na qual este cosmos inteiro é construído. Nós a ergueremos juntos. Você verá que Deus te ama. Ele não está bravo.

Irmão, eu irei com você. Você não estará sozinho.
Irmão, eu irei com você e iluminarei sua jornada para casa.
Irmão, eu irei segurar a sua mão, caminhando com você lado a lado.
Irmão, eu irei segurar a sua mão e me unirei com você em Cristo.
(da Música de Cristo “Brother, I Will Go With You”)

Então, em resposta a sua questão, eu diria – deixe seus sentimentos virem. Reconheça o seu poder da interpretação. Veja que ao ser honesto com você mesmo e seus sentimentos, você irá adiantar o despertar para todos. Onde a mente antecipa a perda do amor, em vez disso encontrará uma benção. O agradar-pessoas é como falso contratos que você fez para manter a ilusão do amor no lugar. Quando você abandona esses contratos, você encontra enormes bênçãos, além do que você poderia imaginar. Você não mais mantém os seus irmãos nas expectativas e, portanto, sua mente é liberada. Os antigos papéis que pareciam ser o amor eram parte da cobertura no topo.

Você não tem que fingir ser alguém que você não é,
Uma marionete que se move com as cordas dos meus pensamentos.
O papel que eu designei para você tem nos enganado
Da luz e da glória que vive na alma.
Mas que pacientemente cede a cada máscara que colocamos
Que proclama que não somos filhos de Deus.
(da Música de Cristo “I Release You”)

http://www.global-miracles.net

Posted in Geral | Etiquetado: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a Comment »

18 Lições Semanais – CCA – Gerald Jampolsky – 4/18

Posted by José Eduardo Glaeser em 30/10/2010

4. A percepção é um espelho, não um fato. O que eu penso é o que eu vejo, porque os pensamentos de raiva projetam um mundo de raiva e os pensamentos de paz propagam a paz no mundo
Aplicação: Se hoje eu me sinto preocupado por causa do que vejo no mundo exterior, irei me lembrar de que aquilo que percebo e vivencio é o resultado da projeção dos pensamentos da minha própria mente. Tudo o que vejo é filtrado pela lente das minhas experiências anteriores, e isso se revela no mundo à minha volta. O que percebo no mundo exterior são, na verdade, os meus pensamentos convertidos em imagens e projetados como se eu estivesse me olhando num espelho. À medida que reconheço essa realidade, posso olhar para dentro de mim mesmo e ver de que maneira estou preso e pensamentos implacáveis e agressivos em relação a mim mesmo ou aos outros. Ao me decidir transformar os pensamentos que guardo dentro de mim, a minha percepção do mundo também se transforma.

Posted in Geral | Etiquetado: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a Comment »

 
%d blogueiros gostam disto: