"A Casa Sobre A Rocha" (Mt5:24).

“O Amor é a Lei de Deus. Viveis para que aprendais a amar. Amais para que aprendais a viver. Nenhuma outra lição é exigida do homem.” (O Livro De Mirdad)

A Justiça II

Posted by José Eduardo Glaeser em 06/01/2011

Certa vez tive uma questão a resolver na justiça do trabalho.
Contratei uma advogada, e na ´primeira audiência ela mandou uma colega que me pareceu não sabia nada, e o juiz me pareceu também assim.
Somente propuseram que eu aceitasse um acordo que não aceitei.
Ora, pensei contratei uma advogada para defender minha defesa, e o advogado da parte oposta expos sua acusação e do meu lado nada!!!
Não aceitei acordo algum e o juiz marcou outra audiência.
Voltei para casa muito chateado, mas depois de meditar resolvi que não tinha que entregar aos advogados ou ao juiz, mas ao Espírito Santo para que guiasse os advogados e o juiz para que acontecesse o melhor resultado.
Na audiência seguinte fui novamente e la estava o mesmo juiz.
cumprimentei-o alegremente.
Cumprimentei as partes oponentes também.
O juiz outra vez ofertou o acordo.
Pedi que me explicasse porque o acordo.
Ele disse que as leis são justas, mas as interpretações são muitas, e por vezes da forma como este ou aquel advogado coloca pode fazer com que o julgamento final não parece justo para um ou outro.
O juiz, disse não pode ser parcial, assim deve se guiar pelos escritos dos advogados e julgar se o que um requer e o que o outro requer ou a argumentação escrita de um de outro tem mais peso diante das leis e artigos citados, ou algo assim.
Disse que um acordo sempre beneficia ambas as partes p porque é resultado de uma negociação, e o que se resulta é o combinado.
O combinado não é injusto para nenhuma parte. é o combinado.
Assim também aprendi com eximios comerciantes que o preço tratado não é caro nem barato, é o preço tratado e pronto.
Que o mais importante é a paz entre as partes pois não sairiam dali com raiva ou mágoas, dinate de seja qual for o resultado.
Negociei tudo que pude até alcançar o preço combinado e sai feliz e contente. Acredito que a outra parte também já que ambos acetamos o valor.
Se ambos aceitam não pode se reclamar posteriormente de injustiças.
Mas as vezes para se chegar a este ponto precisamos negociar até esgotar aspossiblidades.
O mais importante, é o aprendizado da entrega ao
Espírito Santo.
Se este juiz não era inspirado antes, ficou neste julgamento.
Despedi-me dele com sorrisos e elogios a sua sabedoria.
E, agradecido a mim mesmo por ter entregue ao Espírito Santo.
Penso que todos fomos inspirados.
Assim, faça tudo da melhor maneira que puder mas entregue os resultados ao Espírito Santo.
O Espírito Santo atenderá a sua mais leve invocação.
Mantenha-se vigilante o tempo todo para não fraquejar na entrega.
Lembre o todo tempo que esta entregue e não queira interferir
O Espírito Santo é quem providencia os Milagres
Você estará unida a nada menos que ao Espírito Santo.
Agora acredite na providencia Divina.

Ofereço Mais Milagres
Jorge Luiz Brandt

http://www.milagres.org/aprendizados/a_justica.htm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: