"A Casa Sobre A Rocha" (Mt5:24).

“O Amor é a Lei de Deus. Viveis para que aprendais a amar. Amais para que aprendais a viver. Nenhuma outra lição é exigida do homem.” (O Livro De Mirdad)

JOÃO14.6

Posted by José Eduardo Glaeser em 08/01/2011

“Anjo mostrou para mim um rio de água viva; era brilhante como cristal; o rio brotava do trono de Deus e do Cordeiro. No meio da praça, de cada lado do rio, estão plantadas árvores da vida; elas dão fruto doze vezes por ano; todo mês elas frutificam; suas folhas servem para curar as nações.
Nunca mais haverá maldições.
Nela estará sempre o trono de Deus
e do Cordeiro,
seus servos lhe prestarão culto.
Verão sua face,
e seu nome estará sobre suas frontes.
Não haverá mais noite:
ninguém mais vai precisar da luz da lâmpada,
nem da luz do sol.
Porque o Senhor Deus vai brilhar sobre eles,
e eles reinarão para sempre.”
(Apocalipse 22:1-5)

“Então o homem levou-me de novo para a entrada do Templo, onde eu vi água que escorria de debaixo da soleira do Templo para o lado do oriente, pois a frente do Templo dava para o oriente. A água escorria de debaixo do lado direito do Templo, do sul do altar. Depois o homem fez-me sair pelo pórtico do norte e rodear por fora até o pórtico externo que dá para o oriente, onde a água estava escorrendo do lado direito. O homem dirigiu-se para o lado do oriente com um cordel na mão, medindo quinhentos metros. Ele me fez atravessar a água, que dava pelos tornozelos. Tornou a medir quinhentos metros, e me fez atravessar outra vez a água, que agora dava pelos joelhos. Mediu de novo quinhentos metros, e me fez atravessar novamente a água, que agora dava na cintura. Mediu outros quinhentos metros, e agora era uma torrente que eu já não podia atravessar a não ser nadando. Então o homem disse-me: ‘Você viu, criatura humana?’ E me fez voltar para a margem da torrente. Quando voltei, havia nas margens, de um lado e de outro, árvores abundantes. Ele me disse: ‘Essa água que escorre para o lado oriental desce para a Arabá e entra no mar. Ao entrar no mar, a sua água se torna potável. Por isso, em todo lugar por onde passar a torrente, os seres vivos que a povoam terão vida. Haverá abundância de peixes, pois onde quer que essa água chegue, ela levará vida, de modo que haverá vida em todo lugar que a torrente atingir. Nas suas margens existirão pescadores, e desde Engadi até En-Eglaim haverá lugares para jogar as redes. Haverá muito peixe, das mesmas espécies de peixes do mar Mediterrâneo. Contudo, os brejos e pântanos não serão de água potável; serão deixados como reservas de sal. Nas margens da torrente, de um lado e do outro, haverá toda espécie de árvores com frutos comestíveis, cujas folhas e frutos não se esgotarão. Essas árvores produzirão novos frutos de mês em mês, porque a água da torrente provém do santuário. Por isso, os frutos servirão de alimento e as folhas de remédio’.”
(Ezequiel 47:1-12)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: