AMOR SEM LIMITES – 20. Ascensões

AMOR SEM LIMITES – 20. Ascensões


Filho meu, o amor sem limites rompe também os limites das palavras.
Preparo em teu coração, em teus lábios, ascensões, de tal modo que todas as palavras que uses produzam explosões para o alto, e cada uma delas supere a que precede e te introduza numa missão mais excelente.
Tu vás. E por onde quer que fores, que te sintas enviado, portador de uma mensagem divina.
Tu vens. Que vindo de onde vieres, tu te sintas sempre esperado. Sintas que marchas em direção a uma meta indicada e que já estás interiormente ligado a essa meta. Apressa-te para o encontro que te preparei.
Tu vês. Desejo que vejas, e que toda visão se faça para ti contemplação atenta.
Tu ouves. Desejo que escutes, que prestes ouvido e que, para além de “perceber”, queiras “receber”.
Tu falas. Quero que digas e que transformes a palavra neutra em uma comunicação pessoal e íntima.
Esses verbos se elevam, de claridade em claridade.
Mas, no topo, há um verbo sobre o qual não há outro. Esse é o verbo dar. É que o dom abole a própria posse.
Além disso, no interior do dom ressoam chamadas cada vez mais exigentes. A divina lógica do dom – minha lógica – vai do dom parcial ao dom total, do dom da coisa ao dom de si mesmo.
Filho meu, deixa-me colocar palavras em teus lábios. Aprenda a fazer delas estrofes de uma cântico em escala ao término do qual perceberás, no último giro do caminho, a terra perdida, a terra pressentida, a terra prometida.

FONTE: ECCLESIA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s