AMOR SEM LIMITES – 16. O amanhecer!

AMOR SEM LIMITES
16. O amanhecer!

Combatestes durante toda a noite com o anjo? Lutaste com o amor sem limites, não o deixando ir até que tivesse te concedido a bênção?
Teu desejo violento de possuir amor, ou melhor, de ser possuído pelo amor, foi atendido? E, nesse momento, para que não te esqueçeste de tua condição, o amor te infligiu sua incurável ferida?
Atravessaste o remanso que do “eu separado” conduz ao “eu” que se abre e se oferece? Encontraste depois o teu irmão e reconheceste em seu rosto o rosto de Deus? Selaste este reconhecimento com um beijo?
Recebeste o “ephetha” (abre-te) divino, a abertura, e disseste: “Que, de agora em diante, o mundo inteiro esteja em meu coração”?
Se tudo isso aconteceu, o verdadeiro sol, de que o sol aparente não é senão uma sombra grosseira, amanheceu para ti. O sol do amor ilumina para ti um outro caminho, uma nova jornada.

FONTE: ECCLESIA

AMOR SEM LIMITES – 15. Esta manhã, Senhor!

AMOR SEM LIMITES
15. Esta manhã, Senhor!

Que esta manhã, Senhor-amor, minha primeira palavra seja dirigida a ti para bendizer teu nome!
Eu creio, eu sinto, ao iniciar este dia, que tua bondade imensa se estende sobre tudo o que existe. A fonte de amor continua a brotar, mesmo quando nos parece não ver em torno de nós senão mal e sofrimento. Seja visivelmente, seja em segredo, não te cansas de ajudar, de amar.
Hoje também irás lutar por nós.
Esperamos de ti as graças necessárias para este dia. Com o pão material, dá-nos o teu alimento celeste, o puro trigo do teu amor sem limites, verdadeira substância de nossa vida. Em tuas mãos, colocamos com confiança nossas dificuldades práticas, nossas tristezas, nossos medos de homens de pouca fé.
Não temos outro socorro além do teu amor. Não temos outra esperança! Que guie hoje nossa caminhada como uma coluna de luz que avança no seio da aparente escuridão!
Senhor, uma atmosfera de vida entregue, de sacrifício, inspira tudo o que cada dia chega a nós de ti. O amor salvador quis sofrer por nós, morrer por nós. Faz-me partícipe de teu desejo de oferecer a vida que de ti recebi.
Senhor, que a ação purificadora do amor salvador lave a minha alma da multidão dos meus pecados.
Une em teu amor, em torno de teu amor, os que te conhecem, os que te buscam sem te conhecer, e os que tu buscas! Queremos estar em ti. Acolhe-nos!

FONTE: ECCLESIA

AMOR SEM LIMITES – 14. O orvalho da manhã

AMOR SEM LIMITES
14. O orvalho da manhã

Filho meu, quero que te sintas em comunhão com meu grande universo, com seu informe de aspiração, com o seu informe de ação de graças. Quero, porém, especialmente nesses instantes em que intentas ser um com o amor sem limites, que sejas muito humilde.
Viste o orvalho da manhã. Preciosas pérolas são formadas sobre as lâminas da relva e das flores, antes ou pouco depois do sol nascer.
O orvalho é abundante onde a terra é úmida e descoberta, quando o tempo é claro e a calmaria é perfeita.
Cada gotinha iridescente forma as cores do arco íris. Por mais minúscula que seja, a pequena gota reflete a cores fundamentais do universo.
Filho meu, sê tu essa ínfima gota de orvalho, que nasce em um terreno de úmida ternura quando se levanta o sol em um coração amante.
Sê tu esta gota que, em toda a sua pequenez, em sua medida, reflete a beleza do mundo.
E, depois, deixa-te reabsorver na luz e no calor do sol. É o sol que dá o ser às gotas de orvalho.

FONTE: ECCLESIA