18 Lições Semanais – CCA – Gerald Jampolsky – FINAL

18. Ao mudar minha mente, mudo a minha vida, lembrando a mim mesmo que, qualquer que seja o problema, o amor é a resposta.
Aplicação: Ao reconhecer que são os meus próprios pensamentos que criam o mundo que vivencio, posso resolver mudar minha mente e, portnto, mudar o que estou vivenciando. A qualquer momento, posso escolher a paz em vez do conflito e o amor em vez do medo. Posso me tornar uma pessoa que dá amor, em vez de uma pessoa que pede amor; um buscador de amor, em vez de um buscador de defeitos. Posso ensinar apenas amor, pois amor é o que eu sou.

18 Lições Semanais – CCA – Gerald Jampolsky – 17/18

17. Posso ver tudo aquilo por que estou passando como uma lição positiva, sem exceções.
Aplicação: Muitas das nossas experiências negativas no mundo não têm nenhum aspecto positivo. No entanto, é possível extrair algo de bom delas, alguma lição, de modo que elas acabem se mostrando benéficas de algum modo. Pode ser que eu aprenda lições como a paciência, como a tolerância, como a compaixão, como o perdão ou como a aceitação. Em geral, aprendo lções que talvez nunca tivesse esperado. A crença de que todas as experiências sem exceção trazem lições positivias para o meu aprendizado, gera em mim a disponibilidade para aprender as lições da minha experiência.

18 Lições Semanais – CCA – Gerald Jampolsky – 16/18

16. Enquanto eu acreditar que a raiva me traz algo que realmente quero, estarei em conflito e a paz fugirá de mim.
Aplicação: Embora eu saiba que expressar a minha raiva é uma parte saudável e importante da minha experiência humana, também sei que o apego à raiva nunca me trouxe paz, felicidade ou amor. Se ela fez algo por mim, foi ajudar a afastar de mim a paz, a felicidade e o amor. Hoje resolvi abandonar os pensamentos de raiva que fazem com que eu ou a outra pessoa nos sintamos culpados. Eu me lembrarei de que não posso sentir raiva – que é uma forma de medo – e amor ao mesmo tempo.

18 Lições Semanais – CCA – Gerald Jampolsky – 15/18

15. Sempre que eu pensar que, para ser feliz, tenho de esperar por algum tempo futuro, estou escolhendo conscientemente não ser feliz no presente.
Aplicação: A felicidade é o nosso estado de espírito natural. Ela é uma decisão e uma escolha interior. Em última análise, ela nada tem a ver com os acontecimentos ou com as experiências do mundo exterior. Quando eu pensar que minha felicidade depende da obtenção de algo no futuro, eu me lembrarei de que ela só pode ser vivida no presente. Já que o agora é o único momento que existe, eu posso ser feliz neste momento ao escolher a paz de espírito como o meu único objetivo e ao dar o meu amor incondicional.

18 Lições Semanais – CCA – Gerald Jampolsky – 14/18

14. Hoje resolvi deixar de ver qualquer valor no ato de me comparar com os outros.
Aplicação: Quando percebo que estou me comparando com os outros, posso reconhecer que essa atitude não só é desamorosa para comigo mesmo como também coloca o outro como meu inimigo. Admirar as aptidoões de alguém e vê-las como um exemplo positivo a ser seguido é bem diferente de comparar e julgar a si mesmo ou ao outro. à medida que busco encotrar a singularidade das pessoas, e lhes dou apoio no lugar onde estão, também posso apreciar e realçar a mim mesmo.

18 Lições Semanais – CCA – Gerald Jampolsky – 13/18

13. “Dar e receber são a mesma coisa, e tudo o que dou é dado a mim mesmo” (UCEM-L.126).
Aplicação: Minha experiência passada mostrou-me com frequência que, quando dou alguma coisa, deixarei de tê-la e sofrerei escassez e privação. Ela também me mostrou que alguém precisa me dar para que possa saber o que é receber. Hoje, se estou me sentindo triste, solitário ou carente de amor, irei procurar alguém a quem alegrar, oferecer a minha companhia e dar amor incondicional, sem nenhuma expectativa de receber algo em troca. Ao dar o que desejo para mim mesmo, vivenciarei o crescimento e a expansão do amor no qual ninguém jamais pede e todos ganham.

18 Lições Semanais – CCA – Gerald Jampolsky – 12/18

12. Hoje libertarei todas as pessoas que encontrar do cativeiro dos meus julgamentos, deixando de vê-las através da imagem preconcebida que faço delas.
Aplicação: Quando me decido a reconhecer que as imagens preconcebidas que faço dos outros são projeções dos pensamentos, atitudes e julgamentos da minha própria mente, posso libertar as pessoas do cativeiro dessas projeções se eu abandonar meus pensamentos de agressividade. Quando me decido a libertar outra pessoa, estou na verdade libertando a mim mesmo do papel de carcereiro dos meus próprios pensamentos limitadores. Ao escolher a liberdade para os outros, estou também escolhendo a liberdade para mim mesmo.

18 Lições Semanais – CCA – Gerald Jampolsky – 11/18

10. “Saúde é paz interior, e curar é deixar de lado o medo”.
Aplicação: Posso ser uma pessoa saudável e curada, independentemente do aspecto exterior que meu corpo tenha assumido. Hoje, para alcançar a verdadeira saúde, escolho a paz de espírito como meu único objetivo, deixando que todos os meus outros esforços e objetivos se tornem intenções. Hoje, no meu desejo de ser completamente curado, estou disposto a abandonar todos os pensamentos de medo e agressão dirigidos aos outros e a mim mesmo.

18 Lições Semanais – CCA – Gerald Jampolsky – 10/18

10. “Saúde é paz interior, e curar é deixar de lado o medo”.
Aplicação: Posso ser uma pessoa saudável e curada, independentemente do aspecto exterior que meu corpo tenha assumido. Hoje, para alcançar a verdadeira saúde, escolho a paz de espírito como meu único objetivo, deixando que todos os meus outros esforços e objetivos se tornem intenções. Hoje, no meu desejo de ser completamente curado, estou disposto a abandonar todos os pensamentos de medo e agressão dirigidos aos outros e a mim mesmo.

18 Lições Semanais – CCA – Gerald Jampolsky – 9/18

9. Hoje resolvi não julgar nem interpretar os motivos ou o comportamento de ninguém.
Aplicação: Quando me sinto sozinho ou separado dos outros, geralmente é porque estou julgando e interpretando os motivos e o comportamento deles. Muitas vezes me convenço de que sei o que é melhor para uma outra pessoa e, quando ela não segue o roteiro que lhe escrevi, entro em conflito. Ao reconhecer que todos os meus julgamentos e interpretações a respeito da outra pessoa são, quando muito, percepções, posso abandonar as ilusões que alimentava sobre essa pessoa e, assim, libertar a nós dois.

18 Lições Semanais – CCA – Gerald Jampolsky – 8/18

8. “Eu estou determinado a ver as coisas de modo diferente”.
Aplicação: Existe um outro modo de olhar o mundo e hoje estou determinado a encontrá-los. Já que minhas percepções do mundo são determinadas pelos meus próprios pensamentos e pelo meu próprio sistema de crenças, e já que um reflete o outro, posso escolher os pensamentos que coloco na minha mente; através do perdão e da libertação dos pensamentos e relacionamentos não-curados, verei o mundo de um modo diferente. Ao escolher a paz de espírito como o meu único objetivo e o perdão como a minha função primordial, minha paz e meu perdão irão se refletir no mundo que eu vejo.