"A Casa Sobre A Rocha" (Mt5:24).

“O Amor é a Lei de Deus. Viveis para que aprendais a amar. Amais para que aprendais a viver. Nenhuma outra lição é exigida do homem.” (O Livro De Mirdad)

Posts Tagged ‘Divina’

MANDALA DA ABUNDÂNCIA DIVINA OU PROSPERIDADE (MÁRIAN – MARTA MAGALHÃES)

Posted by José Eduardo Glaeser em 03/10/2012

Ser próspero, na verdade, é ser feliz e abençoado. É estar conectado com a Abundância Divina recebendo todas as graças que Deus Pai e Mãe nos oferecem e das quais somos merecedores.
Quem pratica o Amor é próspero…
Aquele que é humilde e grato também…
A prosperidade financeira não é símbolo de felicidade, pois a matéria é efêmera e ilusória…
Se a pessoa não está conectada à Abundância Divina, mesmo que ela tenha tudo o que o dinheiro pode comprar, ela se sentirá vazia e insatisfeita… e estará sempre tentando preencher essa vacuidade com “coisas” e mais “coisas”…
O único bem que nos preenche verdadeiramente é o AMOR… o AMOR e seus desdobramentos como a COMPAIXÃO e a FRATERNIDADE…
Acreditem, se estivermos conectados à Abundância Divina, tudo aquilo que necessitamos para a nossa evolução nos será oferecido, inclusive o nosso sustento material…

Namastê,

Márian

Nos encontre no Facebook http://www.facebook.com/pages/M%C3%A1rian-Soluz/382241055124193

por Márian – Marta Magalhães – marian.luar@ig.com.br
Márian é Terapeuta Holística e Artista Plástica. Recebe orientações de Seres de Luz que visam o aperfeiçoamento do Ser Humano através do exercício do Silêncio, do resgate dos Princípios da LUZ e da vivificação do AMOR. Encontros de Meditação e Vivências. Mandalas Pessoais. (31) 8738-2064
Lido 833 vezes, 17 votos positivos e 0 votos negativos.
E-mail: marian.luar@ig.com.br
Visite o Site do autor

Posted in Geral | Etiquetado: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a Comment »

ESPAÇO ESPIRITUAL MITCH HAM ELL – O NÃO-DUALISMO

Posted by José Eduardo Glaeser em 20/07/2012

O NÃO-DUALISMO

Nos acreditamos separados, acreditamos na existência separada de Deus, de
nós seus filhos e da Criação, todos como sendo coisas distintas, ainda que
as consideremos interdependentes, isso no entanto é dualismo.
O não- dualismo ensina que Deus, seus filhos e a Criação são uma mesma
coisa e uma mesma energia, portanto, o não-dualismo não reconhece nada
além do Um, de Deus, que também pode ser chamado de Amor.
O não- dualismo não nega a existência de várias consciências, a de Deus
e a de seus filhos, ainda assim, ele nega a existência de almas individuais, mentes
individuais e eu’s, afirmando que todas as consciências pertencem a uma mesma
Alma, Mente e Eu, portanto, o não- dualismo afirma claramente que “Todos somos Um”.
Se o não- dualismo afirma que todos somos Deus, isto significa que todos somos Amor
e Perfeição, portanto, o não- dualismo acredita na perfeição de todas as consciências,
acredita na igualdade entre Deus e seus filhos, assim como na igualdade entre
a Criação e o Criador, sendo ambas Amor, aliás, sendo ambas a mesma coisa.
Isto não significa que a consciência de Deus não seja superior à nossa,
Ela o é, pois é a única incriada, e que está além da Criação, ainda
assim ela é relativamente igual à consciência de seus filhos.
Para o não- dualismo todos somos tudo, somos a
Realidade, Deus, o Amor, a Vida, tudo é nosso Ser.
O não- dualismo considera então que todas as sensações ilusórias de
separação e falta de Amor são apenas aparentes, ilusórias, o não -dualismo
afirma que só é real aquilo que é igual ao Um, isto é, perfeito e imutável,
sendo assim, tudo que é imperfeito e impermanente é ilusório, como é o caso
do Universo e do eu humano (que são apenas fenomenologicamente reais do
jeito que se apresentam), que são ilusões e não realidade, e por trás delas
reside a realidade, respetivamente, dos Planos do Real e dos
Eu-Alma, que são, dentro do possível, iguais a Deus.
O não- dualismo afirma que tudo é uma expressão do Amor (a Realidade
Única, Deus), ainda que nem sempre este seja bem compreendido e aplicado.
O não-dualismo reconhece então o Universo e o eu humano como condições
ilusórias, pois se afastaram dos Planos do Real e do Eu-Alma, ainda assim
reconhece um propósito nisso tudo, o de desenvolvimento da personalidade
dos Eu-Alma, portanto, ainda que o não-dualismo reconheça a ilusão da
separação, a observa como uma escola divina de Deus, pois sabe que apenas
na separação ilusória a personalidade dos Eu-Alma pode ser desenvolvida.
O não- dualismo ainda assim sabe que o objetivo é superar essa condição, pois
sabe que a escola universal é temporária. Aquele ser que entende o não-dualismo
busca a cada momento trazer seu Eu-Alma para o Universo, e ver o Universo e seus
irmãos tal como eles verdadeiramente são, puro Amor, Luz e Perfeição imutáveis.
O não-dualismo afirma portanto que qualquer condição adversa no Universo
e nas personalidades humanas não passa de ilusão, ainda que reconheça que
essas condições devem ser transmutadas para que os envolvidos
possam prosseguir com suas jornadas universais.
Nossa observação e caminhada espiritual é frequentemente dualista,
mas os grandes mestres têm nos ensinado o não- dualismo, e é ele
que devemos compreender e aplicar se desejamos realmente
evoluir e ajudar nossos semelhantes a evoluirem também.

Espaço Espiritual Mitch Ham Ell- 08/10/10

Os direitos autorais desta mensagem pertencem ao Espaço Espiritual Mitch Ham Ell (http://www.mitchhamell.com.br).
A publicação em websites é permitida, desde que as informações não sejam alteradas e os créditos do autor e seu site
sejam incluídos. Este material não pode ser publicado em jornais, revistas e nem re-impresso sem a permissão do autor.
Para pedir permissão, escreva para mitchhamell@mitchhamell.com.br

VIA ESPAÇO ESPIRITUAL MITCH HAM ELL

Posted in Geral | Etiquetado: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a Comment »

ESPIRITUALIDADE – POR ESDRAS COSTA BENTHO

Posted by José Eduardo Glaeser em 04/12/2011

Não quero fazer parte de uma espiritualidade que negue ao homem a condição humana.
Não quero fazer parte de uma espiritualidade que ignore as tragédias e o sofrimento alheio.
Uma espiritualidade mais humana do que religiosa.
Penso numa espiritualidade bíblica sem ser bibliólatra.
Penso numa espiritualidade teologal sem os entraves do teologismo.
Uma espiritualidade mais cristocêntrica do que evangélica.
Quero viver uma espiritualidade que conviva com a Terra sem devastá-la.
Quero viver uma espiritualidade que encontre na arte, música e cultura a Beleza Divina.
Uma espiritualidade fincada na mundanidade, mas afastada do mundanismo.
Nego-me a aceitar uma espiritualidade espoliadora, motivada pelo lucro fácil e vil.
Nego-me a aceitar uma espiritualidade que para ser eficaz precisa ser rica.
Uma espiritualidade sem a ideologia do lucro.
Não acredito numa espiritualidade que se afasta dos pobres.
Não acredito numa espiritualidade que se aproxima dos ricos.
Uma espiritualidade comprometida com a coletividade.
Quero uma espiritualidade que, próxima de Deus, não me afaste dos homens.
Quero uma espiritualidade que, próxima dos homens, não me afaste de Deus.
Uma espiritualidade integral, como integral deve ser a vida no Espírito.

Por Esdras Costa Bentho
http://cpadnews.com.br/blog/esdrasbentho/
http://teologiaegraca.blogspot.com/
http://teologiaegraca.blogspot.com/2010/04/espiritualidade.html

Posted in Geral | Etiquetado: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a Comment »

 
%d blogueiros gostam disto: