ESCOLHA NOVAMENTE

POR BARBARA GIELAN

Uma das passagens mais bonitas do Um Curso em Milagres se chama “Escolhe outra vez” no capitulo 31 do texto.
A escolha que o livro se refere e sempre entre a parte divina que temos e a mente que aceita o corpo e suas limitações como sua identidade. Esta escolha eh sempre uma oportunidade de se poder tentar novamente a sair da ilusão que criada.
“as provações são apenas lições que falhastes em aprender apresentadas mais uma vez de forma que onde antes fizeste uma escolha faltosa agora possa fazer outra melhor e assim escapar de toda a dor que o que escolheste antes trouxe a ti. Em toda dificuldade, toda aflição e a cada perplexidade, Cristo te chama e gentilmente diz: “Meu irmão, escolhe outra vez.”
A mensagem de que existe uma outra escolha, que a oferta para se tentar novamente esta sempre presente, livra a mente do pensamento de culpa e punição. O sentimento de falha, a sensação de finalidade, são substituídas por sentimentos de esperança e otimismo.
Mas a mensagem mais poderosa vem da certeza que não importa quantas vezes a pessoa tem que escolher, que eventualmente a luta contra a escuridão, o desanimo, a crença de que somos apenas um corpo vai perder a sua influencia.
Cada situação apresentada, cada desafio, e sempre uma oportunidade para que o ser humano possa mais uma vez avaliar os seus pensamentos e que tipo de mensageiros esta mandando ao mundo para que lhe mostre o que pensa internamente.
De acordo com os ensinamentos, a escolha e sempre entre a fraqueza e a forca interna. Entendendo as fraquezas humanas, estes ensinamentos querem relembrar o estudante, que existe uma forca maravilhosa dentro de si, capaz de trazer paz e serenidade.
“Eu sou como Deus me criou. O Filho de Deus nada pode sofrer. E eu sou o seu filho”
“Assim eh a forca de Cristo convidada para prevalecer substituindo todas as tuas fraquezas com a forca que vem de Deus que nunca pode falhar”

Estas palavras devem ser usadas todas as vezes que uma decisão esta sendo tomada, que uma escolha esteja sendo feita. O propósito desta oração e chamar a parte divina internamente para auxiliar esta decisão.
A intenção destes ensinamentos e mostrar que o mundo de dor e tristeza e apenas uma ilusão criada pelo ser humano através de suas experiências passadas. Estes pensamentos estão sempre relembrando que a imagem de fraqueza, de desanimo, de depressão, representam a totalidade da existência humana.
Treinar a mente a ver a sua forca interna, meditar nesta forca, orar para que esta forca esteja sempre a frente de suas ações, cria eventualmente uma confidencia inabalável. Praticando esta maneira de pensar, vai aos poucos fortalecendo a sua parte divina. Aos poucos se forma um habito perguntar ao universo, a sua forca interna que escolha cada ação feita.
Em um mundo onde a mente egoica prevalece, onde fala mais alto, eh necessário trazer a consciência, o pensamento que existe uma maneira melhor de se viver.
Mas esta escolha, para ser enforcada internamente tem que ser compartilhada com o próximo. Compartilhando a bondade, amor, compaixão, generosidade, positividade e todas as emoções que existem dentro do divino, devem ser sempre divididas com os seus irmãos.
Cada vez que se escolhe novamente, mais próximo do mundo oferecido pelo o universo aqui nesta terra vai se tornando uma realidade. Quando operamos de um lugar de paz, de amor, a vida se transforma. Onde existia o inferno, as emoções de raiva, desespero, agora existe uma comunhão com um mundo onde o amor e supremo. Os dias começam a se tornar mais tranqüilos, mais serenos e internamente uma paz descende para substituir a ansiedade e dor.
Desejo que esta paz seja alcançada.

VIA BLOG HARMONIA & PAZ

FELICIDADE EM 2 PARTES

POR BARBARA GIELAN

Não existe nada mais importante para os seres humanos do que encontrar felicidade.
O problema eh que não entendemos como fazer para alcançar este estado de paz interna. Cada um pensa que tem uma idéia de como fazer, porem em realidade a maioria não sabe. Uma grande mudança nestes últimos anos, especialmente entre as gerações mais jovens, eh a conscientização que este sentimento não vem de coisas externas. Eh um estado mental obtido internamente. (leia os meus artigos sobre psicologia no meu blog Milagres da Mente).
Podemos obter felicidade, sem duvidas. Mas precisamos ajudar este processo a se tornar uma realidade, alem de desejar que as coisas mudem magicamente.
As lições no Um Curso em Milagres, 101, 102, 103, discutem o que felicidade eh, e como se obter.
O ego, como sabemos eh formado pela nossa mente, baseado nas experiências passadas. Nesta parte da nossa mente existe um grande drama ocorrendo sem estarmos na maioria das vezes cientes do que esta acontecendo.
Pensamos ser pecadores e precisamos expiar estes pecados. Quando pensamos que o pecado e real, nos precisamos pagar por ele. Para a maioria das pessoas o pecado e real e requer sofrimento.
Pensando desta maneira não eh difícil entender porque as pessoas estão sempre se sentido infelizes.
Para aqueles que estão mais acordados, em principio eles sabem que esta maneira de pensar eh errada, porem ainda não sabem como colocar este conhecimento em ação, colocar em pratica estes princípios. Muitas vezes, porque ainda estão lidando com um ego muito forte que resiste mudanças.
Para aqueles que estudam o Curso, o treinamento da mente torna estes obstáculos mais fáceis de contornar.
O que aprendemos no Curso eh que fazemos parte de um plano. Todos nos. Somos espíritos perfeitos. Estamos vivendo em uma comunidade. Sempre protegidos. O sentimento de que somos órfãos neste mundo aos poucos vai desaparecendo. Sentimos que, mesmo por momentos, que uma forca infinita esta tomando conta de nos. Isto acontece, porque estamos praticando as lições e a nossa mente esta mudando, começando a pensar de uma maneira diferente, isolando aos poucos o ego que quer nos prender ao passado. Mas como digo sempre, o Curso nao e o único caminho espiritual, outras filosofias como Budismo, etc. nos levam aos mesmos resultados.
Eh muito fácil querer permanecer neste passado, pois nos da uma identidade. Eh familiar, sabemos que podemos sempre contar com as emoções que temos carregado durante a maior parte do tempo.
Podemos querer, dizer, usar afirmações positivas, mas ate o momento que decidimos mudar a maneira errada de pensar, continuaremos a ir ao passado, inconscientemente ou não, para obter as nossas experiências no presente.
Lição 101 diz “A Vontade de Deus para mim eh a felicidade perfeita.”
Se isto e verdade porque temos tantos problemas em realizar a Sua Vontade? Se lembra do livre arbítrio? Mais abaixo a lição diz: Tu ainda acreditas que a salvação pede sofrimento como penitencia pelos teus “pecados”
A lição 102 diz: “Eu compartilho com a Vontade de Deus de felicidade para mim” A simples pergunta que devemos fazer e a seguinte: Se Deus quer a minha felicidade, porque a minha mente luta o tempo todo para fazer o oposto?
Porque como disse acima, nos de uma maneira muito triste fazemos tudo para permanecer infelizes. Afirma que somos culpados e que precisamos pagar pelos “pecados que pensamos ter cometido”
Afirmações como “Eu compartilho a Vontade de Deus de felicidade para mim, e aceito como minha função agora” e uma das maneiras de treinar a mente a aceitar uma maneira nova de pensa.
Outra maneira, eh pensar que na comunidade do universo, como espíritos nos somos felizes. Afirmar que a felicidade esta dentro de si, apenas tem que dar uma chance para vir a tona. Pensar constantemente, em tudo que faz na vida, que existe uma parte de si que e fantástica esperando para lhe guiar, dar conselhos e lhe mostras que o passado não existe mais. Que existe uma saída para os seus problemas.
Acreditar dentro de si que não existe pecado, apenas erros neste tempo e espaço, que não requerem punição, mas compaixão e amor.
Então, em vez de sonhar com esta possibilidade, seja ativa, participe com o universo na sua recuperação. O caminho espiritual e composto de uma serie de ações conscientes, para dissolver o inconsciente, amenizar a separação.
Então, o primeiro passo e pensar que você nunca esta sozinha. Existe uma comunidade de espíritos lhe protegendo. Que você eh espírito e participa desta comunidade a todos os momentos. Chame esta parte sua interna, para lhe ajudar a todos os momentos do seu dia e quando vai dormir.
Como o Curso diz “a nossa única função aqui eh felicidade.”
Esta eh a primeira parte, uma combinação de espiritualidade/psicologia.
A segunda parte eh totalmente psicológica.
Aqui vou sugerir que leiam a minha entrevista com Michelle Gielan sobre Psicologia Positiva no meu blog Milagres da Mente para entender e praticar o que ela recomenda para manter internamente uma emoção positiva para encontrar felicidade.
Estes dois componentes, o espiritual e psicológico sendo usados, transformam a sua idéia abstrata de felicidade, do desejo de um dia ser feliz, para a realidade de encontrar felicidade agora.
Desejo a vocês todos um mundo real de felicidade.

VIA BLOG HARMONIA & PAZ

A Fé Da Ressurreição

“Tudo o que desejo é conhecer a Cristo, e experimentar o poder que foi manifesto quando Ele ressuscitou dos mortos.”
(Filipenses 3:10, NTFL)
“A Escritura apresenta somente duas alternativas: ou você crê na ressurreição e crê em Jesus de Nazaré, ou não crê na ressurreição nem crê em Jesus de Nazaré.”
(Brennan Manning)

O que confere poder ao ensino de Jesus? O que o distingue dos ensinos do Alcorão, de Buda, de Confúcio? O Cristo ressurreto. Por exemplo: se Jesus não ressuscitou, podemos com segurança elogiar o Sermão do Monte como um tratado extraordinário de ética. Se, porém, ressuscitou, tal elogio não faz a menor diferença. O sermão torna-se o retrato de nosso destino final. O poder transformador da Palavra reside no Senhor ressurreto, que sustenta esse poder. Permita-me dizer outra vez: o poder dinâmico do evangelho flui da ressurreição. Quando pela fé aceitamos plenamente que Jesus é quem afirma ser, experimentamos o Cristo ressurreto. A Escritura apresenta somente duas alternativas: ou você crê na ressurreição e crê em Jesus de Nazaré, ou não crê na ressurreição nem crê em Jesus de Nazaré.
Para mim, a exigência mais radical da fé cristã reside em criar coragem para dizer “sim” ao caráter ressurreto de Jesus Cristo. Sou cristão por quase cinqüenta anos. Vivi tempo suficiente para saber que o cristianismo é vivido mais no vale que nos picos, que a fé jamais é livre de dúvidas e que, embora Deus se tenha revelado na criação e na história, o meio mais seguro de conhecer a Deus é, nas palavras de Tomás de Aquino, conhecê-lo como tamquam ignotum, como totalmente incognoscível. Nenhum pensamento pode contê-lo, nenhuma palavra pode expressá-lo. Ele está além de tudo o que possamos racionalizar ou imaginar.
Meu “sim” para a plenitude da divindade corporificada no atual estado ressurreto de Cristo é assustador por ser tão pessoal. Sim é uma palavra ousada que não pode ser tomada levianamente nem proferida frivolamente. Esse “sim” é um ato de fé, uma resposta decisiva e sincera de todo o meu ser ao Jesus ressurreto, presente ao meu lado, diante de mim, ao meu redor e dentro de mim; um grito de confiança de que minha fé em Jesus fornece segurança não somente na morte, mas diante de uma ameaça pior, a da minha própria malignidade; uma palavra que deve ser repetida milhares de vezes no cenário em constante transformação da minha vida.

(Brennan Manning em “O Obstinado Amor De Deus”)

A COMPREENSÃO ESPIRITUAL É O SIGNIFICADO DO DESENVOLVIMENTO

A COMPREENSÃO ESPIRITUAL É O SIGNIFICADO DO DESENVOLVIMENTO

Já esta mais do que na hora da humanidade descobrir o lado espiritual do seu ser, e dar uma boa olhada nos valores que criamos em nossas sociedades.
Medo e amor vão de certa forma de mãos dadas junto com nossa compreensão e consciência.
Nossa sociedade esta negando o amor, porque se alimenta de medo. Medo de ser rejeitado, abandonado ou punido, e assim por diante.
Quando finalmente aprendemos a nos amar e a respeitar a raça humana como uma família, nos tornamos eficazes, com poder para começar a reconstrução de nossas vidas como uma raça indivisível dos seres humanos.
Muitos perderam a conexão com seus sentimentos de amor em sua procura por poder e controle.
Basicamente, eles precisam de ajuda para restaurar os sentimentos de amor que perderam.
Todos nós humanos em evolução, somos filhos de um só deus que é luz. E luz é conhecimento.
A razão pela qual tantas pessoas estão adormecidas e sem saber quem são, é por causa da programação de seu tipo particular de religião.
Há centenas de religiões e sistemas de crenças, todos cheios de regras e ameaças para o caso você não cumprir com essas regras inventadas.
Claro que isso cria muito medo e incerteza, que é claramente refletida em nossas sociedades.
Uma escolha deve ser feita, juntar-se aos religiosos e, portanto ficar com medo, ou unir-se ao espiritual e simplesmente ser livre e amoroso.
Espiritualidade é sobre amor, e aqueles que estão em contato com esta energia amorosa que orienta a partir de dentro, mostram como exemplo o que essa verdade, tão ignorada, é de fato.
Esses são os filhos da luz despertando.
Eles não precisam de regras, porque estão ligados ao poder do amor em seus corações. Eles não podem ferir ninguém, eles são honestos para amar e questionar tudo.
O motivo pelo qual a espiritualidade é pouco compreendida é porque a religião exige obediência às suas regras sem questionar.
Aqueles que estão em contato com seu coração e com seu espírito questionam tudo.
Todo relacionamento que temos é uma relacionamento com o divino, isto é, quando você sabe que somos iguais.
Conhecimento é útil para reconhecer a verdade.
Quando finalmente nos fundimos com a parte espiritual de nosso ser, nos conectamos com essa energia amorosa, que penetra o corpo, as emoções e a mente, causando uma sensação de paz, um estado divino de êxtase.
Isso pode ser experimentado em uma relação com outro ser igual, ou através da meditação, ou numa caminhada na mãe natureza.
A experiência de sentir-se unido com todos, é a sua conectividade com a inteligência mais elevada.
Depois disso, tudo fica claro. Isto é desenvolvimento espiritual.
As mudanças feitas na atitude atrairão como conseqüência, experiências superiores. É ciência.
As oportunidades para amar aparecem no seu caminho o tempo todo, pois o amor é a porta para a consciência superior.
Portanto, é recomendável não mais sentir medo do desconhecido, mas amar saber sobre tudo.
As lições de vida e amor são muitas, e geralmente confusas devido às diferenças religiosas, fica difícil ver o quadro inteiro de uma só vez.
Mas quando você aprende a confiar em si mesmo, uma orientação sutil dos níveis superiores do seu ser, através dos sentimentos vai orientá-lo.
As energias aquarianas irão nos estimular para interiorização, e a equilibrar as emoções, a separação entre mente e sentimentos, masculino e feminino, e mente consciente e subconsciente.
Criar harmonia é exatamente isso, curar todas as partes negadas do seu ser.
Isso só é possível quando o amor está presente em todos os doze aspectos da consciência.

Robert Happé
Autor do livro “Consciência é a resposta”
Fundador do Centro de Educação Espiritual
www.roberthappe.net

O Mundo E Os Outros São O Nosso Espelho…

O Mundo E Os Outros São O Nosso Espelho…

Os outros são o espelho onde nós vemos a nossa falta de amor em nós mesmos, mostram-nos aquela parte de nós mesmos que nós não amamos, ou por qualquer outra razão deixamos de amar, ou porque não aceitamos e a rejeitamos. Como podemos rejeitar uma parte de nós mesmos? Como podemos não amar uma parte de nós mesmos? Quem a amará, se nós próprio não a amamos? Isso é-nos mostrado pelos outros. Devemo-nos amar em todos os segundos da nossa vida. Devemo-nos amar de manhã, à tarde, e à noite deverá ser para nós dirigido todo o nosso amor. Devemo-nos amar de forma incondicional, sem restrições nem julgamentos. Não nos devemos discriminar a nós mesmos, nem estar tristes connosco mesmos, nem estar em julgamento de nós mesmos, nem nos culparmos a nós mesmos. Em nós a culpa não deverá existir.
Tudo o que vemos em nós é perfeito e digno de adoração e devemos louvar tudo aquilo que os nossos olhos vêem e se apercebem e acreditar que todo o mundo nos dá amor, porque nós também nos amamos e damos amor a nós mesmos, e como a nossa realidade externa é criada por nós e pelo nosso pensamento, pois nós, feitos à semelhança de Deus, somos os criadores, então, como os nossos pensamentos são amor e tudo o que os nossos olhos internos e externos vêem em nós é amor, então todo o nosso exterior é amor, perfeição, harmonia e equilíbrio. Tudo o que a nossa boca prova é sagrado e o nosso gosto e paladar são perfeitos e tudo funciona de acordo com a primeira criação divina que são as leis do criador. Tudo o que cheiramos e ouvimos é perfeito e tudo aceitamos como perfeito em nós, porque nós somos perfeitos, tudo em nós deveremos amar. Tudo aquilo que as nossas mãos tocam e todos os nossos gestos são belos e equilibrados e, ao amar essa parte de nós mesmos, somos amados e amamos tudo o que vemos nos outros.
Como toda a criação e manifestação física e não física é uma manifestação da mente de Deus, também tudo aquilo que existe na nossa mente, sendo nós Deus, é uma criação da própria mente de Deus, mas Ele tem o poder de criar mundos e universos, e nós, na nossa forma física, temos o poder de criar os nossos próprios mundos e universos, aquilo que é o nosso interior e exterior. E assim, podemos escolher ser criadores do nosso próprio mundo de uma ou de outra forma, consoante pensamos com a mente do ego ou com a mente de Deus. E os nossos Irmãos e todas as criaturas e tudo o que existe, que são nós mesmos, mostram-nos como nós somos dentro de nós, porque eles não estão separados de nós e o que nós sentimos eles sentem e o que eles sentem nós sentimos, e eles são o nosso espelho e nós o espelho deles, porque tudo está contido no um e tudo é um, se nós permitirmos ver desta forma e não com o véu da separação e ilusão.

(Joma Sipe)