“O AMOR É A LEI DE DEUS” (O LIVRO DE MIRDAD)

“O Amor é a Lei de Deus.
Viveis para que aprendais a amar.
Amais para que aprendais a viver.
Nenhuma outra lição é exigida do homem.”
(O Livro De Mirdad)

Via http://www.sintoniasaintgermain.com.br/mdd011.htm

PARA AQUELES COMPANHEIROS DE JORNADA GOSTARIA DE COMPARTILHAR O QUE DESCOBRI NOS ÚLTIMOS ANOS

Para aqueles companheiros de jornada, gostaria de compartilhar o que descobri nos últimos anos………
Como todos sabemos, uma jornada espiritual e uma viagem interna. Esta jornada pessoal começou ha muitos séculos atrás e provavelmente vai continuar por um tempo. Pessoalmente, acho esta jornada uma aventura. Adoro. Muitas vezes pode ser dolorosa, dar medo e acima de tudo requerer fe e perseverança. Mas no fim vale pena, porque a paz começa a substituir o caos interno.
Enquanto este processo vertical vai progredindo, outra coisa vai acontecendo horizontalmente. O coração vai se abrindo, a compaixão vai aumentando, o amor vai crescendo, a vontade de abrir os braços para incluir todos e tudo vai ficando cada vez maior.
Quanto mais a jornada vertical vai se aprofundando, mais aberta a pessoa fica para a vida. O medo que parecia inabalável, vai perdendo a sua forca, dando espaço para o amor universal.
Quando esta abertura horizontal começa, o processo exige que os braços sejam abertos para receber a humanidade, o universo, os planetas, as plantas, as montanhas, os animais neste abraço gigantesco. O sentimento de conexão e real e profundo.
De repente, no meio desta jornada comecei a entender que o que penso, sinto, faço, afeta a mente coletiva. Estou ciente que tenho muito que caminhar, mas sei também que esta viagem tem um fim.
Sou muito grata ao universo por esta experiência. Para aqueles que começaram a estudar o Curso, ou não, desejo que seus caminhos sejam cheios de luz e alegria.
VIA HARMONIA E PAZ

UCEM – ESTUDO CAPÍTULO 3.I – Expiação Sem Sacrifício

“A crucificação não estabeleceu a Expiação, mas a ressurreição sim” (T-3,I,1:2). A cruz é o símbolo do dano ao corpo enquanto a ressureição é o símbolo de nossa identidade como Espírito. A ênfase na crucificação é um erro: não somos um corpo. O processo de Expiação do Curso traz a lembrança de que somos uma mente livre, capaz de refletir nossa identidade infinita, sem forma, eterna, presente e plena.
“O sacrifício é uma noção totalmente desconhecida de Deus” (T-3,I,4:1). Como poderia haver sacrifício se Deus só nos vê como somos na realidade: íntegros com Ele em Espírito?
“A inocência é incapaz de sacrificar qualquer coisa porque a mente inocente tem tudo e só se esforça por proteger a sua integridade. A mente inocente não pode projetar. Só pode honrar as outras mentes porque a honra é o cumprimento natural dos verdadeiramente amados para outros que são como eles” (T-3,I,6:1-3). Jesus não poderia sacrificar nada, uma vez que se sabia pleno e completo como Cristo. Compreendia que todo este sonho era uma ilusão e que, assim, qualquer “agressão” ao seu corpo era igualmente irreal.
“A Expiação é, portanto a lição perfeita. (…) Se podes aceitar esta única generalização agora, não haverá nenhuma necessidade de aprenderes outras lições menores. Tu és libertado de todos os erros se acreditas nisso” (T-3,I,7:8 e 10-11). Generalizar a lição de que não podemos sofrer nenhum sacrifício, exceto dentro de um pesadelo onde parecemos um corpo, nos liberta por inteiro do sofrimento. O Espírito é pleno; o ego vive na escassez. Mas não somos o ego que parecemos ser. Nossa natureza é Deus, Fonte Una de abundância e paz. Acreditar-se um corpo é confirmar a idéia de sacrifício e privação. Reconhecer-se Cristo é assumir o direito à herança infinita do amor e da integridade. O processo de Expiação nos conduz de volta a esta memória.

VIA UCEM BRASIL

O CURSO É UMA COMBINAÇÃO DOS INSIGHTS DA PSICOLOGIA

O Curso é uma combinação dos insights da psicologia moderna, com a espiritualidade e sabedoria das filosofias ensinadas no Oriente e os princípios originais usados nas religiões do Ocidente.
O Curso não é uma filosofia abstrata mas oferece uma maneira muito específica de se treinar a mente. Este aprendizado nos leva a novos conceitos e percepções para que de uma maneira prática possamos transformar as nossas vidas.
O conceito mais importante neste aprendizado é o perdão. De acordo com o Curso estamos sempre projetando inconscientemente os nossos problemas, e quando aprendemos a perdoar, o que estamos fazendo é reconhecer que precisamos perdoar a nós mesmos pelos problemas que pensamos existir dentro de nós.
O Curso tem por princípio que não estamos numa luta contra o mundo mas contra nós mesmos. Até aprendermos a treinar a nossa mente para pensar diferente, nossas vidas irão permanecer em estado de infelicidade e ansiedade. A luta interna que existe dentro da mente é escolhida por nós mesmo a custo da nossa felicidade.
O Curso é um estudo psicológico, que acredita que todas as misérias humanas tem suas raízes na mente. Uma das principais características deste livro é nos dar um mapa detalhado de como o ego e a nossa mente trabalham. Ao mesmo tempo nos oferece uma maneira de sairmos do caos mental em que nos encontramos no nosso dia a dia para achar a paz interna.
O paralelo existente entre Freud e o Curso são claros. A diferença é que o Curso nos dá uma esperança de transcendência. As duas filosofias aceitam que a nossa mente vive em um mundo inconsciente. Por estas emoções estarem tão escondidas dentro de nós, se torna muito difícil podermos conscientemente tratarmos destes problemas na maior parte do tempo.
Entretanto, o Curso nos afirma que com o treinamento da mente isto pode ocorrer. Nos oferece esta possibilidade se estivermos dispostos a mudar. Mas para que isto aconteca precisamos de uma força maior para nos ajudar. Quando esta transformação ocorre internamente, vamos descobrir dentro e fora de nós um mundo completamente diferente do que estamos acostumados a viver e a projetar.

DE:
http://harmoniaepaz.blogspot.com/2011/09/o-curso-e-uma-combinacao-dos-insights.html
http://harmoniaepaz.blogspot.com

Nossa Função

Perdoar, para Um Curso Em Milagres, é remover qualquer barreira aparente entre nós e nosso irmão. Esta é nossa única função aqui. Apesar de ilusória como todas as outras, ela nos leva de volta à nossa essência una.
O objetivo de Jesus é nos ajudar a limpar o caminho pro amor incondicional. Claro que, enquanto parecemos estar aqui dentro do sonho, temos desejos por coisas, pessoas ou situações. Neste nível, seguimos trabalhando pra que nossos desejos se realizem. No entanto, Jesus, como irmão mais velho que nos espera no fim da jornada de cura, nos pede que lhe entreguemos todas as nossas ações, a fim de que ele lhes forneça um propósito santo. Se antes trabalhávamos exclusivamente a favor de nossos interesses privados, nos chama a ampliá-los para interesses compartilhados. Nesta mudança, passamos a perceber que o amor que sentimos durante a estrada é a própria plenitude, não a realização de desejos particulares. Amar, estar junto, sorrir com alguém, comungar – aprendemos que o perdão, como troca de um sistema de pensamento baseado no julgamento por um sistema de pensamento baseado na inocência, é o recurso que nos libera da dor e nos propicia satisfação verdadeira.
Perdoar é o passaporte para nossa liberdade, também oferecida ao nosso irmão como dádiva. Podemos seguir em busca da realização de nossos sonhos terrenos, porém não é a sua ocorrência que nos trará plenitude. O amor que sentimos, a partir da liberação do julgamento, é o que colore o universo.

De: http://ucembrasil.blogspot.com/
http://ucembrasil.blogspot.com/2011/12/nossa-funcao.html

O Espírito de Deus não conhece a Decadência

O
Espírito
de
Deus
não
conhece
a
Decadência

Procura-O sempre na oração e na comunhão diária. Procura-O com vigor da mocidade; porque o espírito humano não conhece a velhice que os anos trazem. Na verdade, muito ao contrário,êle aumenta as energias, desenvolve a compreensão das coisas e ganha experiências.

O Senhor é a fôrça da tua vida e Êle não conhece a decadência. O Seu Poder é eterno: jamais diminui ou oscila. E porque é O MESMO, não pode ser nem mais nem menos.

Salmo 27:1

Frances J. Roberts – Viagem do Outro Cristão

“Espera no Senhor!” (cf. Lm3:26;Hab2:20;Sl46:10;Is30:15)

“Espera no Senhor!” (cf. Lm3:26;Hab2:20;Sl46:10;Is30:15)

Teme a voz que te chama para participares dos passatempos do mundo. Lembra-te que estás NO mundo, mas não és DÊLE. Que essa distinção fique bem clara na tua mente. Recebe as bençãos que te dou, mas sê cauteloso em não usá-las superfluamente.

A alegria duradora é exclusivamente a que estiver ligada ao teu Pai Celestial. Aquêles que esperarem obter consôlo nos divertimentos mundanos, a decepção amarga os abaterá. Tudo o que o mundo oferece, “a concupscência da carne, a concupscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo”, e tudo isso gera na alma um vazio e um desapontamento.

A sêde da alma só se satisfaz com as águas purificadoras que vêm das fontes do céu.

O Senhor é a fortaleza da tua vida.

Só Êle é a tua salvação.

Espera, pois, no Senhor!

Anima-te!

Salmo 27

Frances J. Roberts – Viagem do Outro Cristão