UCEM – ESTUDO CAPÍTULO 3.I – Expiação Sem Sacrifício

“A crucificação não estabeleceu a Expiação, mas a ressurreição sim” (T-3,I,1:2). A cruz é o símbolo do dano ao corpo enquanto a ressureição é o símbolo de nossa identidade como Espírito. A ênfase na crucificação é um erro: não somos um corpo. O processo de Expiação do Curso traz a lembrança de que somos uma mente livre, capaz de refletir nossa identidade infinita, sem forma, eterna, presente e plena.
“O sacrifício é uma noção totalmente desconhecida de Deus” (T-3,I,4:1). Como poderia haver sacrifício se Deus só nos vê como somos na realidade: íntegros com Ele em Espírito?
“A inocência é incapaz de sacrificar qualquer coisa porque a mente inocente tem tudo e só se esforça por proteger a sua integridade. A mente inocente não pode projetar. Só pode honrar as outras mentes porque a honra é o cumprimento natural dos verdadeiramente amados para outros que são como eles” (T-3,I,6:1-3). Jesus não poderia sacrificar nada, uma vez que se sabia pleno e completo como Cristo. Compreendia que todo este sonho era uma ilusão e que, assim, qualquer “agressão” ao seu corpo era igualmente irreal.
“A Expiação é, portanto a lição perfeita. (…) Se podes aceitar esta única generalização agora, não haverá nenhuma necessidade de aprenderes outras lições menores. Tu és libertado de todos os erros se acreditas nisso” (T-3,I,7:8 e 10-11). Generalizar a lição de que não podemos sofrer nenhum sacrifício, exceto dentro de um pesadelo onde parecemos um corpo, nos liberta por inteiro do sofrimento. O Espírito é pleno; o ego vive na escassez. Mas não somos o ego que parecemos ser. Nossa natureza é Deus, Fonte Una de abundância e paz. Acreditar-se um corpo é confirmar a idéia de sacrifício e privação. Reconhecer-se Cristo é assumir o direito à herança infinita do amor e da integridade. O processo de Expiação nos conduz de volta a esta memória.

VIA UCEM BRASIL

O CURSO É UMA COMBINAÇÃO DOS INSIGHTS DA PSICOLOGIA

O Curso é uma combinação dos insights da psicologia moderna, com a espiritualidade e sabedoria das filosofias ensinadas no Oriente e os princípios originais usados nas religiões do Ocidente.
O Curso não é uma filosofia abstrata mas oferece uma maneira muito específica de se treinar a mente. Este aprendizado nos leva a novos conceitos e percepções para que de uma maneira prática possamos transformar as nossas vidas.
O conceito mais importante neste aprendizado é o perdão. De acordo com o Curso estamos sempre projetando inconscientemente os nossos problemas, e quando aprendemos a perdoar, o que estamos fazendo é reconhecer que precisamos perdoar a nós mesmos pelos problemas que pensamos existir dentro de nós.
O Curso tem por princípio que não estamos numa luta contra o mundo mas contra nós mesmos. Até aprendermos a treinar a nossa mente para pensar diferente, nossas vidas irão permanecer em estado de infelicidade e ansiedade. A luta interna que existe dentro da mente é escolhida por nós mesmo a custo da nossa felicidade.
O Curso é um estudo psicológico, que acredita que todas as misérias humanas tem suas raízes na mente. Uma das principais características deste livro é nos dar um mapa detalhado de como o ego e a nossa mente trabalham. Ao mesmo tempo nos oferece uma maneira de sairmos do caos mental em que nos encontramos no nosso dia a dia para achar a paz interna.
O paralelo existente entre Freud e o Curso são claros. A diferença é que o Curso nos dá uma esperança de transcendência. As duas filosofias aceitam que a nossa mente vive em um mundo inconsciente. Por estas emoções estarem tão escondidas dentro de nós, se torna muito difícil podermos conscientemente tratarmos destes problemas na maior parte do tempo.
Entretanto, o Curso nos afirma que com o treinamento da mente isto pode ocorrer. Nos oferece esta possibilidade se estivermos dispostos a mudar. Mas para que isto aconteca precisamos de uma força maior para nos ajudar. Quando esta transformação ocorre internamente, vamos descobrir dentro e fora de nós um mundo completamente diferente do que estamos acostumados a viver e a projetar.

DE:
http://harmoniaepaz.blogspot.com/2011/09/o-curso-e-uma-combinacao-dos-insights.html
http://harmoniaepaz.blogspot.com

O Espírito de Deus não conhece a Decadência

O
Espírito
de
Deus
não
conhece
a
Decadência

Procura-O sempre na oração e na comunhão diária. Procura-O com vigor da mocidade; porque o espírito humano não conhece a velhice que os anos trazem. Na verdade, muito ao contrário,êle aumenta as energias, desenvolve a compreensão das coisas e ganha experiências.

O Senhor é a fôrça da tua vida e Êle não conhece a decadência. O Seu Poder é eterno: jamais diminui ou oscila. E porque é O MESMO, não pode ser nem mais nem menos.

Salmo 27:1

Frances J. Roberts – Viagem do Outro Cristão

“Espera no Senhor!” (cf. Lm3:26;Hab2:20;Sl46:10;Is30:15)

“Espera no Senhor!” (cf. Lm3:26;Hab2:20;Sl46:10;Is30:15)

Teme a voz que te chama para participares dos passatempos do mundo. Lembra-te que estás NO mundo, mas não és DÊLE. Que essa distinção fique bem clara na tua mente. Recebe as bençãos que te dou, mas sê cauteloso em não usá-las superfluamente.

A alegria duradora é exclusivamente a que estiver ligada ao teu Pai Celestial. Aquêles que esperarem obter consôlo nos divertimentos mundanos, a decepção amarga os abaterá. Tudo o que o mundo oferece, “a concupscência da carne, a concupscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo”, e tudo isso gera na alma um vazio e um desapontamento.

A sêde da alma só se satisfaz com as águas purificadoras que vêm das fontes do céu.

O Senhor é a fortaleza da tua vida.

Só Êle é a tua salvação.

Espera, pois, no Senhor!

Anima-te!

Salmo 27

Frances J. Roberts – Viagem do Outro Cristão

ORAÇÃO DA PAZ

ORAÇÃO DA PAZ

A Oração da Paz, também denominada de Oração de São Francisco, é uma oração de origem anônima que costuma ser atribuída popularmente a São Francisco de Assis. Foi escrita no início do século XX, tendo aparecido inicialmente em 1912 num boletim espiritual em Paris, França.
Em 1916 foi impressa em Roma numa folha, em que num verso estava a oração e no outro verso da folha foi impressa uma estampa de São Francisco. Por esta associação e pelo fato de que o texto reflete muito bem o ideal franciscano, esta oração começou a ser divulgada como se fosse de autoria do próprio santo

SENHOR, fazei-me instrumento de vossa Paz.
Onde houver Ódio, que eu leve o Amor;
Onde houver Ofensa, que eu leve o Perdão;
Onde houver Discórdia, que eu leve a União;
Onde houver Dúvida, que eu leve a Fé;
Onde houver Erro, que eu leve a Verdade;
Onde houver Desespero, que eu leve a Esperança;
Onde houver Tristeza, que eu leve a Alegria;
Onde houver Trevas, que eu leve a Luz.
Ó MESTRE,
Fazei que eu procure mais:
Consolar, que ser consolado;
Compreender, que ser compreendido;
Amar, que ser amado.
Pois, é dando que se recebe,
É perdoando que se é perdoado,
E é morrendo que se vive para a vida eterna.

Amém

VIA WIKIPEDIA

VIA ORAE ET LABORA

NADA NA VIDA DO SENHOR É MAIS IMPRESSIONANTE DO QUE O SILÊNCIO DESTES 30 ANOS

“…NADA NA VIDA DO SENHOR É MAIS IMPRESSIONANTE DO QUE O SILÊNCIO DESTES 30 ANOS…”
O MISTÉRIO DA ENCARNAÇÃO É ENVOLVIDO DE INFINITO SILÊNCIO.

As grandes coisas são realizadas no silêncio. Não no ruído e na magnificência dos acontecimentos exteriores, mas nos sacrifícios e nas vitórias escondidas. Quando o coração é tocado pelo amor, a ação invoca a liberdade do espírito e o coração está fecundado pela obra futura. As forças do silêncio são realmente poderosas. O mais silencioso de todos os acontecimentos, aquele cujo silêncio está perdido em Deus e cujo acesso nos é vedado aparece em Lucas 1,26-38.
José não sabe da gravidez de Maria. José queria repudia – lá em silêncio (em segredo). Sem dúvida José amava muito Maria.
O próprio Deus, no silêncio da noite, se incumbiu de avisar o noivo. No mistério divino, o Verbo estava junto de DEUS, o Verbo era Deus, Nele se manifesta o ser divino, a plenitude da vida, o sentido (Logos). Enquanto um profundo silêncio envolvia todas as coisas, todas feitas pelo e para o Verbo, Ele entrou no mundo, algo que transcende a fronteira do nosso pensamento: Ele, o eternamente infinito, incomensuravelmente distante, entrou pessoalmente na história: se faz carne, um de nós! Os vôos da imaginação, as balbucies do raciocínio são incapazes de qualquer manifestação. Só o silêncio amoroso pode penetrar no mistério de Deus, sem compreendê-lo.
Nunca algo de grande na vida do homem sai do puro pensamento. Tudo se funda no coração, no amor: o amor tem seus próprios “porquês”. E quando é Deus que ama, de que não será capaz o AMOR?
Eis que uma criança nos é dada: chora, tem fome, dorme como as outras crianças e, contudo, é o Verbo feito carne: Deus não habita somente nela: esta criança é Deus!
Caso paire alguma duvida sobre isso no segredo o coração, vem em ajuda uma frase: “O amor tem destas coisas”.
A vida pública do Senhor durou, no máximo três anos: como é curto este espaço de tempo! Mas como se tornam densos de significado os 30 anos anteriores, nos quais Ele não ensinou, não lutou, não realizou milagres. Para a alma crente, nada na vida do Senhor é mais impressionante do que o silêncio destes 30 anos!
A criança da manjedoura é Deus; sua missão era realizar a vontade do Pai, levar a humanidade pecadora para o aniquilamento do sacrifício e, dela, à ressurreição, para a existência nova da graça.
Cristo foi Deus desde o começo da sua vida, mas a sua vida consistiu em realizar humanamente esta sua própria essência divina: levar a realidade divina e o seu sentido até à sua consciência humana; enxertar a força divina na sua vontade; cumprir a pureza santa com as suas inclinações humanas; executar o amor eterno com o seu coração; ir procurar na sua figura humana a infinita plenitude de Deus, a conquista da sua divindade pela sua humanidade.
De certo este pensamento é insuficiente, mas pode ajudar e pode abrir-nos para a voz deste silêncio, e dar-nos o sentimento respeitoso de quanto de prodigioso se consumava no interior de Jesus.
Vale a pena reler Lc 2,41-52
“E Jesus ia crescendo em sabedoria, em estatura e em graça, diante de Deus e dos homens”.
Ora et Labora, convida a adorar o Pai que gera o Verbo. O Verbo que se volta para o Pai e o misterioso Suspiro Divino que une Pai e Filho.
E tudo isso no eterno silêncio.
A Palavra desce em Maria no meio do profundo silêncio.
E Maria guardava a palavra no silencio do coração.
José é avisado no silencio da noite.
Jesus passa 30 anos no silêncio… E nós?

VIA ORAE ET LABORA

VISLUMBRE DA GRAÇA – Quietude (David Hoffmeister)

A Alegria Silenciosa
Noites silenciosas e dias silenciosos, caminhadas Silenciosas por caminhos silenciosos Flutuando com a Força Interior que nos guia.
Pensamentos silenciosos, paisagens silenciosas, palavras Silenciosas e sonhos silenciosos Voando alto no Céu do Amor Além do mundo e juntos assim.
Nós viveremos Eternamente Num estado de Grande Divertimento Longe de todos os cuidados mundanos que nos amarrava.
O mundo pareceu tão incompleto Até eu Te encontrar nele E imediatamente a felicidade que eu conhecia É agora um tempo silencioso amando Você.

Bênçãos,
David

Via global-miracles.net

VISLUMBRE DA GRAÇA – A Alegria do Agora …livre do passado! (Davi Hoffmeister)

Saudações a todos. Amo todos vocês!!! Todos vocês são queridos para mim e nada pode jamais mudar isso. Estou me sentindo em paz e num estado de contentamento. Abandonei todas as idéias de que o passado poderia ter sido diferente, e entreguei o futuro nas Mãos de Deus. Não há nada que possa ser mudado na aceitação, e agora deixo que todas as coisas sejam exatamente como são. Eu aceito as muitas dádivas que Deus me deu para compartilhar. Eu tenho vivenciado muitos milagres e sinto estar vivendo em um só milagre gigante. Nas pessoas que encontro e nos sinais que vejo e canções que ouço, sou cumprimentado com os símbolos do amor em todas as partes. Eles enchem a minha percepção com um significado novo e fresco cheio de inocência e admiração. Sinto tudo muito vasto, expansivo e inclusivo! Há uma experiência que abrange tudo dentro de mim que o Amor é tudo que existe. Eu sinto como se eu fosse um riacho fluindo para o rio, e um rio fluindo para o vasto oceano sem fronteiras! Eu sou grato além do que as palavras podem expressar.
O passado não pode tocar nossa presente santidade. O passado tem sido o mundo do ego. Era um mundo de medo, escassez, conflito e dor. Agora, o Momento Vivido, é novo e claro e limpo e vibrante. O coração sente como se ele tivesse sido lavado, limpo de toda a escuridão passado, culpa e mágoas. Agora eu escolho a paz. Na luz eu vejo que o passado se foi, substituído pelo mundo perdoado que o Espírito me oferece. Os jogos e os truques do ego que uma vez pareciam tão impenetráveis há muitos anos atrás não podem mais me enganar Agora. Agora Deus é a nossa Força, e Ele caminha conosco e nos guia infalivelmente. Rendição e disponibilidade é tudo que Ele pede, que as ilusões possam ser perdoadas. E por esta pequena dádiva Ele oferece Tudo em troca, pois Deus tem dado Tudo a você em nossa eterna Criação e perfeição. O caminho está totalmente aberto e o Silêncio no qual a sua pequena e quieta Voz fala vem a ser inconfundivelmente serena e viva na alegria.
A Luz veio e a escuridão não pode permanece em sua Presença. “O que eu planto, eu irei colher.” Qualquer que seja o estado da mente que eu cultivo, seja de amor ou de medo, gentileza ou raiva, conexão ou isolamento, determina a testemunha que eu irei colher no mundo. Alguém me disse uma vez: “Tenha cuidado com o que você pede, porque as preces são respondidas.” Eu vejo que sempre encontro evidência para apoiar o que estou procurando no meu coração. Eu descobri que quando o meu coração quer paz e perdão, ele deixa de lado as ilusões e mágoas e encontra testemunhas para paz presente. Agora eu deixo todos os julgamentos tolos de lado e estou aberto para a idéia que a Mente de Deus, a Mente que eu compartilho com Deus, é Pura Unicidade, e não é criada por Deus para julgar nada. Somos todos inocentes, pois nós temos nossa Vida e nosso Ser na Mente de Deus.
Eu amo todos os meus irmãos e irmãs tão profundamente que não consigo expressar totalmente essas emoções em palavras. O perdão olha e espera e observa e não julga. É uma Perspectiva além das “lentes pessoais” através da qual o ego espreita na escuridão. A Perspectiva é Calma, pois ela contempla o mundo com olhos pacíficos e um olhar gentil. Ela é Destemida, pois está acima do campo de batalha onde as ilusões parecem batalhar. Eu sou tão grato por aprender que a Inocência é real e que a culpa e condenação são testemunhas falsas. Eu sou grato por aprender que ninguém nunca é culpado e que é impossível ser tratado injustamente. A percepção equivocada pode sempre ser corrigida com um milagre. Uma mágoa pode sempre ser substituída pelo perdão. O perdão e o não julgamento são sinônimos.
Aprender o perdão ou o não julgamento é o propósito da Foundation for the Awakening Mind, a PeaceHouse, nosso trabalho com a comunidade global Awakening Mind, e da nossa vida devotada a Deus. Nossa simples missão de paz e prática espiritual inclui preces, meditações, discussões, bate-papos, contemplação e reuniões que continuamos a ter na PeaceHouse, na Internet e por todo o país. É muito prazeroso para Todos e para Deus, nossa Fonte Amorosa. Toda a glória a Deus, toda glória ao Amor!

Paz & Bênçãos,
David

Via global-miracles.net

VISLUMBRE DA GRAÇA – Estendendo o Amor! (David Hoffmeister)

Saudações Amado Milagre,
Eu quero compartilhar meu Amor com Você e te banhar com gentileza e gratidão! Eu vôo alto com Você além de todos os limites imaginários desta terra na Magnificência do nosso Verdadeiro Ser. Não há nada que possa realmente nos conter ou atrasar a consciência da nossa União. Eu estou em meditação e oração e Você está comigo. Eu sinto o bater do nosso Coração, a harmonia do nosso Pensamento, o fluxo da nossa Alma. O Chamado para Casa acena para nós e nós respondemos em Um Único Movimento.
Tudo que eu tenho é Seu. Você tem oferecido tanta gentileza e inocência. Eu vivencio Você e a Sua Alegria, Amor e Paz sem limites, com os seus olhos cheios de esperança e admiração e espanto, e eu estou com Você. As estrelas sorriem radiantes, as ondas fazem reverência diante de Você, os anjos se reúnem ao Seu redor e o vento vem a ser um sussurro de melodia gentil quando Você irradia em Amor.
Eu me lembro da letra de uma canção, que eu ouço de Você para sempre em Minha Alma:
Se você precisar de mim, me chame
Não importa onde você estiver
Não importa o quão distante
Apenas chame o meu nome
Eu estarei lá num instante
Pode contar com isso e nunca se preocupar
Você vê que o meu amor está vivo
É como uma semente que só precisa do pensamento em você para crescer
Então se você sentir a necessidade de companhia, por favor meu amor, deixe que seja eu
não há montanhas altas o suficiente
não há vales baixos o suficiente
não há rios largos o suficiente
para me manter longe de você
Você nunca está só. Você é Todo Um, e eu Te amo para sempre!

Em transbordante Alegria,
David

Via global-miracles.net